Comentário de Armando Silva Afonso: Repensar as cidades

25.07.2016

A NASA e a National Oceanic and Atmospheric Administration, duas agências dos EUA, concordam que o ano de 2016 tem uma probabilidade de 99% de ser o ano mais quente da nossa história. Os registos indicam que Maio foi o 13º mês consecutivo a bater recordes de temperatura, o que leva muitos cientistas a afirmar que estamos perante uma “bomba climática” e que nos devemos considerar numa situação de emergência.

 

Os níveis elevados de temperatura não implicam só ondas de calor e eventual escassez hídrica, mas também inundações (chuvas excecionais), aumento de incêndios, etc. Não é difícil prever que Portugal venha a ser um dos países mais afetados por estas alterações climáticas.

 

Muitos especialistas referem que as nossas cidades, para se tornarem mais resilientes face às alterações climáticas, têm que ser reinventadas. Coberturas verdes obrigatórias em algumas zonas, drenagem urbana sustentável e sistemas de aproveitamento de águas pluviais e residuais quando viáveis, são algumas das medidas que já deviam estar a ser implementadas.

 

Infelizmente, todos sabemos as dificuldades que existem em Portugal para que se concretize esta mudança: legislação difícil de alterar e por vezes incoerente, estruturas rígidas na administração central e local, enorme dificuldade burocrática em modificar planos existentes, etc., etc… Mas é a capacidade de prever atempadamente (e não de reagir tardiamente) que faz com que alguns países sejam desenvolvidos e outros não…


Armando Silva Afonso é professor da Universidade de Aveiro e fundador e atual presidente da direção da ANQIP (Associação Nacional para a Qualidade nas Instalações Prediais).

TAGS: Comentário , Armando Silva Afonso , calor , temperatura , alterações climáticas

Warning: getimagesize(contents/article/armando-silva-afonso2.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/afteryou/public_html/pages/article_detail.php on line 144
Vai gostar de ver
VOLTAR