Comentário de Miguel Pimentel: "O ISP, a gasolina e as subidas das taxas"

08.02.2016

Sou daqueles que julga que o preço da gasolina não tem apenas tem uma componente variável (preço internacional do barril de petróleo) e uma componente fixa, que são os impostos. Faz muito tempo que acredito num espécie de um “complô” (para não chamar outra coisa) de meia dúzia de técnicos das finanças (e claro está, de políticos) que utilizam o preço da gasolina, para equilibrar a procura e a capacidade das estradas de aguentar com mais carga.

 

Ou seja, dá a sensação que o preço da gasolina e das taxas e mais sobretaxas, equilibram uma equação de utilização do veículo automóvel em função de uma componente muito tradicional e cultural do uso do transporte individual em Portugal. Dá vontade de perguntar onde entra a política de transportes (públicos) aqui? 

 

Miguel Pimentel é consultor de mobilidade, Eng. Civil, Mestre em Planeamento de Transportes e Doutorando em Planeamento e Ordenamento do Território na FEUP (CITTA-Centro de Investigação do Território, Transportes e Ambiente).

TAGS: Comentário , Miguel Pimentel , mobilidade , preços do gasolina
Vai gostar de ver
VOLTAR